Pecuária

Criadores de ovelhas Serra da Estrela recebem animais para repor animais perdidos nos incêndios

Governo diz que produtores de ovelhas recebem de 34 euros por animal para apoiar a produção e o melhoramento da raça

Os criadores de ovelhas Bordaleira Serra da Estrela receberam na passada semana 175 animais no âmbito de uma iniciativa que pretende repor a produção e os animais perdidos depois dos incêndios de 15 de outubro. A ação é promovida pela Associação Nacional de Criadores de Ovinos Serra da Estrela (ANCOSE) e vai entregar ao longo dos próximos meses ovelhas “com seis a sete meses de idade”.

De acordo com a ANCOSE, “esta pretende ser uma das muitas entregas que iremos fazer aos produtores que tanto perderam, no sentido de continuarmos a ver no nosso território ovelhas Serra da Estrela, que desde sempre fizeram parte destas paisagens e ecossistemas e das quais se extrai o leite para produção de queijo Serra da Estrela.”

Manuel Marques, presidente da associação, disse em declarações à Lusa que se estima que cerca de 1200 ovelhas bordaleiras tenham morrido nos incêndios de outubro de 2017, animais que deverão ser repostos nos próximos meses graças a uma iniciativa conjunta da ANCOSE, da Ordem dos Médicos Veterinários, do Grupo Jerónimo Martins e da Paróquia de Cascais, que promete entregar 800 animais.

No âmbito desta iniciativa, a ANCOSE investe 40 mil euros na compra das 800 ovelhas, a 50 euros por cabeça, e conta com os apoios dos parceiros na aquisição, manutenção e alimentação dos animais.

Nota: Fotografia retirada do webiste Wooltec.pt