Quantcast
Agricultura

Índice de preços de produtos agrícolas refletem hábitos de consumo durante confinamento

Preço de produtos agrícolas no produtor volta a crescer

O índice de preços de produtos agrícolas no produtor, em abril de 2020, registou uma variação positiva significativa nos hortícolas frescos (+20,1%), suínos (+11,9%), ovos (+9,4%) e plantas e flores (+0,5%).

Porém, o índice de preços da batata desceu (-36,0%), bem como o azeite a granel (-12,9%), as aves de capoeira (-10,1%), ovinos e caprinos (-9,8%), frutos (-3,9%) e bovinos (-3,7%).

Os dados foram revelados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Maio de 2020.

Em comparação com o mês anterior, verificou-se um crescimento no índice de preços da batata (+5,9%), frutos (+2,5%), plantas e flores (+2,2%), hortícolas frescos (+1,7%) e um decréscimo no índice de preços das aves de capoeira (-13,4%), ovinos e caprinos (-9,3%), azeite a granel (-7,0%), suínos (-6,7%), ovos (-2,1%) e bovinos (-1,0%).

Em março de 2020, verificou-se uma diminuição de 0,5% no índice de preços de bens e serviços de consumo corrente. No índice de preços dos bens e serviços de investimento registou-se um crescimento de 1,2%.

Em março verificou-se também um aumento do volume de abate de aves (+7,2%) e de gado (+11,4%) como consequência de um crescimento da procura de carne. Este aumento, principalmente no caso dos suínos, foi conseguido com o abate de animais mais pesados, uma vez que categorias de animais mais leves, destinados ao setor da restauração, foram penalizadas devido ao encerramento decorrente da pandemia.

O aumento do consumo das famílias também terá levado a um aumento da produção de ovos de galinha para consumo (+14,3%), bem como do volume de produtos lácteos (+1,7%).