Regadio

Governo avança com estudo de viabilidade para projeto de regadio no Tejo

Governo avança com estudo de viabilidade para projeto de regadio no Tejo

O Ministério da Agricultura vai lançar um concurso público para os primeiros estudos de viabilidade do projeto de regadio no Tejo – Projeto Tejo – Aproveitamento Hidráulico de Fins Múltiplos do Tejo e Oeste. O investimento no projeto está estimado em cerca de 4,5 mil milhões de euros, um valor superior ao projeto de Alqueva, e prevê regar com águas do rio Tejo 300 mil hectares de terrenos agrícolas, dos quais 240 mil no Ribatejo, 40 mil no Oeste e 20 mil em Setúbal.

Citada pela agência Lusa, fonte oficial do Ministério da Agricultura revela que já foi disponibilizada uma verba de 400 mil euros, foi elaborado o caderno de encargos do procedimento e, “dentro de dias”, vai ser lançado o concurso para a elaboração dos primeiros estudos de viabilidade.

O grupo de especialistas promotores do projeto já criou também a + TEJO – Associação para a Promoção do Desenvolvimento Sustentável do Tejo, revela ainda a agência noticiosa portuguesa. Jorge Froes, engenheiro agrónomo e hidráulico que lidera o grupo de promotores do projeto, diz à Lusa que a associação será um interlocutor mais eficaz nos contactos com a tutela e com potenciais investidores e parceiros que se queiram associar ao projeto.

No próximo dia 8 de julho, a associação realiza a sua primeira assembleia-geral para eleger os seus corpos sociais.