Floresta

Portugal e Espanha lançam projeto para a recuperação da floresta depois dos incêndios

Portugal e Espanha lançam projeto para a recuperação da floresta depois dos incêndios

A Forestis – Associação Florestal de Portugal e a Universidade da Aveiro serão as entidades que irão representar Portugal no projeto ‘Life Reforest – Prevenção da erosão e recuperação de áreas florestais queimadas através de uma solução inovadora de fungos e tecnossóis’. O projeto, financiado pela Comissão Europeia com cerca de 1,5 milhões de euros ao abrigo do programa Life, inicia-se em julho e inclui ainda entidades espanholas.

De acordo com a Forestis, a iniciativa pretende demonstrar o potencial de novas estratégias na mitigação da perda de solo associada a episódios pós-fogo em áreas florestais, aplicando um tecnossol baseado em resíduos orgânicos inoculados com espécies de fungos (micotecnossol) de forma a evitar a erosão do solo e aumentar a regeneração natural de áreas florestais queimadas.

O projeto terá uma duração de 36 meses e inclui, para além da Forestis e da Universidade de Aveiro, entidades como o Centro Tecnológico de Investigação Multissetorial especialista em Eco Bio Tecnologias, a Associação Florestal de Galicia (AFG), a Hifas da Terra, e os Indutec Ingenieros e Tratamientos Ecológicos del Noroeste (TEN TECNOSUELOS), devendo ser validado através da implementação de duas áreas piloto nas duas áreas do Sul do Europa mais afetadas por incêndios florestais – Noroeste de Espanha e Portugal.