Tecnologia e Máquinas Agrícolas

SIMA volta em 2020 com novo posicionamento

O SIMA está de volta entre os dias 8 e 12 de novembro de 2020 ao centro de exposições de Villepinte, em Paris. Prestes a celebrar um século de vida, a feira de mecanização agrícola reinventa-se para ir ao encontro das necessidades de uma “Agricultura em Movimento”.

Além de uma nova imagem, o SIMA passa a contar com um novo posicionamento e uma nova data. De fevereiro, o evento salta para novembro. Fréderic Martin, Presidente da Axema e Chairman do SIMA, explicou num encontro com a imprensa que decorreu esta segunda-feira (16 de setembro), em Paris, que “as datas mudaram porque queríamos que o evento fosse mais próximo do ciclo de investimentos dos agricultores”. Rémi Hanot, Diretor de Marketing da John Deere France, um dos players que já confirmou presença na próxima edição, diz que os investimentos em mecanização no setor tendem a ser feitos depois da colheita, revelando que 35% das compras de tratores ocorrem em dezembro, número que justifica a mudança de data do evento.

Fréderic Martin também já tinha dito na última edição do SIMA que a agricultura prepara-se para entrar numa nova era com a introdução de tecnologias de automação e robotização.
O mercado global de serviços e tecnologia de robotização para a agricultura deverá atingir um valor de 16,3 mil milhões de euros até 2021. Por outro lado, a generalização da utilização de pulverizadores de precisão poderá permitir uma redução de 30% no uso de fitofarmacêuticos, uma percentagem que pode aumentar para 50% com a introdução de novas tecnologias no mercado.

Por tudo isto, na próxima edição do SIMA nasce uma nova área totalmente dedicada à robótica para a agricultura em parceria com a FIRA – International Forum of Agricultural Robotics com demonstrações das últimas novidades em robótica para a agricultura e uma zona de pitchs onde as empresas poderão apresentar as suas inovações. Esta parceria incluirá ainda dois dias de conferências com a participação dos melhores do setor.

Destaque ainda para uma nova área dedicada ao emprego e à formação com sessões de job-dating, onde os recrutadores poderão encontrar os melhores talentos, e onde organizações como universidades poderão divulgar toda a formação existente no setor.

Fréderic Martin sublinhou ainda que o novo posicionamento do evento, agora mais abrangente e dedicado a temas como a robótica, a agricultura em modo de produção biológica, alterações climáticas e cofarming, vem “dar resposta a um mundo agrícola em profundas mutações (…)Este novo posicionamento permite aos agricultores encontrar solução para todas as suas necessidades. As alterações climáticas são um desafio crescente. Há muita incerteza e também novas regulações que nos colocam desafios.”

Hervé Gerard-Biard, Diretor-geral da divisão de tratores da Kubota Europe e membro do Board da Axema, acrescentou que “este tipo de eventos tem de se reinventar. Temos de ter em conta os comentários dos nossos visitantes. Sentimos que é preciso também trabalhar a qualidade dos nossos visitantes e não só a quantidade.”

Isabelle Alfano, Diretora do SIMA, terminou referindo que o SIMA “quer contribuir para a ambição de produzir mais e melhor. Queremos tornar-nos numa feira de tecnologia para a agricultura e produção animal sustentáveis.”

O SIMA 2020 realiza-se entre os dias 8 e 12 de novembro em Paris, no centro de exposições de Villepinte.
*a jornalista viajou para Paris a convite da organização do SIMA