Agricultura

Politécnico de Coimbra experimenta substituição de herbicidas na agricultura biológica

Politécnico de Coimbra experimenta substituição de herbicidas na agricultura biológica

A BIOPROTEC – Associação Nacional dos Engenheiros de Agricultura Biológica, em parceria com o Escola Superior Agrária do Politécnico de Coimbra (ESAC-IPC), lidera o Projeto GMóvel, que visa substituir a aplicação de herbicidas pelo pastoreio realizado por galinhas no controlo de infestantes em vinhas, pomares e hortas em agricultura biológica.

Este projeto surge da necessidade de uma solução alternativa para o controlo de infestantes nas linhas de cultura das vinhas, pomares e entrelinhas das hortícolas, principal obstáculo apontado pelos agricultores na conversão à produção biológica.

A alternativa apresentada pretende proceder à substituição de herbicidas de síntese química e mobilização localizada do solo pelo controlo de infestantes realizado por galinhas de raças autóctones, bastante rústicas, confinadas em parques móveis de modo a evitar danos nas culturas.

“Além de procurar auxiliar na resolução de um problema, esta iniciativa pretende também contribuir para melhorar a rentabilidade das explorações, através da incorporação de matéria orgânica no solo e da produção de ovos e carne biológicos. Igualmente importante é o contributo do projeto para a divulgação e preservação das nossas raças de galinhas”, explica Alexandra Oliveira, docente da Escola Superior Agrária do Politécnico de Coimbra (ESAC-IPC).

De acordo com nota enviada à redação, o ISAC-IPC prevê que “o método possa constituir um recurso não só em explorações de viticultores, fruticultores e horticultores biológicos, mas também em explorações convencionais, auxiliando não só no controlo de infestantes, mas contribuindo também para a rentabilização das explorações”.

Esta iniciativa visa, ainda, a criação de um “Manual técnico de controlo de infestantes nas culturas da vinha, pomares e hortas em Agricultura Biológica, com galinhas de raças autóctones”, divulgação da técnica junto de potenciais produtores, nomeadamente através da demonstração e aplicação do método em produtores, parceiros do projeto.