Agricultura

Portugueses criam armadilha para destruir ninhos de vespa-asiática

Veterinários avisam que métodos usados para destruir ninhos de vespa asiática não são eficazes

Um grupo de cientistas do Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), em Braga, criou uma armadilha para destruir os ninhos de vespa-asiática – o Arma4Vespa. De acordo com o jornal Público, os primeiros resultados dos testes da tecnologia foram apresentados na passada semana, com as armadilhas a entrarem na sua última fase de desenvolvimento em breve.

As armadilhas, na forma de pequenas esferas, são confundidas com o tórax das abelhas, levando as vespas até ao seu ninho para depois libertar um biocida que as mata.

Liderado pelo INL, este projeto tem como parceiros a TecMinho, a Associação de Apicultores do Cávado e Ave (Apicave) e a Federação Nacional dos Apicultores de Portugal (FNAP) e foi financiado pelo Programa Apícola Nacional do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP) em cerca de 150 mil euros.

O Público revela que os primeiros resultados indicam que estas cápsulas funcionam melhor perto das colmeias e que depois de colocadas pelos apicultores, são levadas pela vespa-asiática para o seu ninho.

“Como normalmente as temperaturas no ninho são mais altas e os materiais acabam por se degradar, esperamos que a vespa coma uma parte da cápsula e ajude à sua degradação [total]”, explica Miguel Cerqueira, um dos responsáveis pelo projeto.

Os testes estão a ser feitos numa zona aberta e a última fase de desenvolvimento do projeto inicia-se já no próximo mês, altura em que os cientistas procurarão saber qual o número de cápsulas mais indicado para destruir um ninho e de que forma é que as cápsulas têm que se degradar para matas as vespas.