Agroindústria

Startup usa insetos para transformar resíduos vegetais em fontes de alimentação animal

Startup usa insetos para transformar resíduos vegetais em fontes de alimentação animal

A ideia é da EntoGreen: utilizar insetos para converter resíduos vegetais agroindustriais em fontes nutricionais para a alimentação animal e fertilizantes para solos agrícolas. A tecnologia de base biológica é nacional e acaba de ser premiada com o Born From Knowledge (BfK) – BfK AWARDS, um programa de valorização do conhecimento científico e tecnológico promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior através da ANI – Agência Nacional de Inovação.

A produção agroalimentar mundial regista perdas de cerca de 30% entre o campo até ao prato do consumidor. Foi para resolver este problema que a EntoGreen viu a oportunidade de contribuir para uma alimentação sustentável, centrando-se no desenvolvimento de tecnologias de base biológica que possibilitem a reutilização dos desperdícios nutricionais, reintroduzindo-os na cadeia alimentar.

Nesse sentido, a startup cria moscas adultas – black soldier fly – que vivem nas condições ideais para produzir grandes quantidades de ovos. Estes ovos de mosca são inoculados numa mistura alimentar desenvolvida pela empresa, que irá gerar larvas na fase ideal para inoculação nos desperdícios alimentares a ‘bioconverter’. Após alguns dias, as larvas aumentam várias vezes de tamanho, digerem a totalidade dos desperdícios utilizados e convertem os nutrientes presentes nos desperdícios em fertilizante orgânico para o solo. Depois disso, as larvas, ricas em proteína e gordura, servem de alimento a animais (cujo alimento natural são insetos) ou são processadas em farinha de inseto para soluções de nutrição animal.