Quantcast
Vinha e Vinho

Há, mas são ‘verdes’!

Conferências Vida Rural

Vamos falar de ‘Verdes Anos’. Este será o tema da conferência da Vida Rural que acontece já no próximo dia 15 de dezembro.

‘Verdes Anos’ porque vamos estar na ‘casa’ dos Vinhos Verdes, mas também porque são as práticas de sustentabilidade que nos movem.  E o vinho é sem dúvida um setor pioneiro na implementação de uma vitivinicultura mais ‘verde’, tendo em vista a melhoria da eficiência e a rentabilidade. Fique a saber por onde vai passar este dia imperdível de aprendizagem e partilha.

 

Paulo Carvalho Pereira, consultor em agroecologia e COO da NBI vai abrir esta conferência com o tema sempre pertinente da Gestão da Biodiversidade e Conservação do Solo. Porque colocar em prática medidas nesta área é um exercício de gestão que levanta muitas questões, e opções, na hora de colocar na balança as vantagens e desvantagens.

Seguimos com água, um fator de produção crítico na generalidade das regiões do país, mas subestimado na área de influência dos vinhos verdes, onde ainda se investe mais em operações de drenagem do que na utilização eficiente deste recurso. Gerir a escassez e o excesso de água é o ponto de partida para um bloco com três intervenientes: Filipa Dias, consultora e co-autora do estudo ‘Uso da água em Portugal’ da Fundação Gulbenkian, que vai fazer um zoom sobre a utilização da água no setor agrícola em Portugal e as investigadoras Isabel Valín e Ana Cristina Rodrigues, da Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, que vão partilhar algumas práticas de eficiência e reutilização de água.

A tecnologia faz a diferença

 

A seguir à pausa para café vamos saber como está o state of the art na área vitícola no que diz respeito aos principais avanços tecnológicos. Mecanização, robótica, plataformas de apoio à decisão, o que é que pode fazer a diferença e reduzir custos? Nelson Machado, da ADVID / CoLAB Vines & Wines vai explicar tudo.

Avançamos para a primeira mesa-redonda do dia, onde vamos juntar quatro produtores de referência para saber o que está a ser implementado nas suas explorações e quais os desafios da transição para a produção sustentável.  Maria João Cerdeira, do Soalheiro, Mafalda Teixeira Coelho, da Quinta da Raza, Pedro Barbosa, da AveledaInês Mota, da Casa da Calçada vão partilhar as suas histórias. E Catarina Pinto Correia, da Vieira de Almeida fará o enquadramento jurídico das novas designações.

banner APP
 

Às 13h00 vamos almoçar, mas regressamos às 14h15 com um tema a não perder sobre o ciclo de vida do produto e as diferentes pegadas. O que são exatamente estes conceitos e qual a importância de os calcular? Ricardo Teixeira, do Instituto Superior Técnico, vai explicar como podemos ser mais eficientes conhecendo estas dinâmicas.

Prosseguimos com o tema da Eficiência energética na adega e vamos saber como é possível monitorizar, reduzir consumos e otimizar a energia. Marta Mendes, sustainability manager da Symington conta o que está a fazer esta empresa de referência.

À procura da embalagem perfeita

 

Existe a embalagem perfeita? É a pergunta que muitos produtores colocam. Cristina Rocha, investigadora no LNEG vai responder a esta questão e partilhar como é possível evoluir para materiais mais ecológicos sem perder competitividade.

A terminar esta conferência, uma mesa-redonda sobre os desafios da enologia que junta enólogos e produtores para uma conversa sobre um tema que divide opiniões: devemos continuar a apostar numa enologia muito tecnológica ou investir em técnicas minimamente intrusivas? Filipe Ribeiro, da SAI, Vasco Croft, da Apros Wine e os enólogos Márcio Lopes e António Sousa vão esgrimir argumentos.

São muitas as razões para assistir e pode escolher a forma como quer estar. Esperamos por si dia 15 de dezembro, às 09H20, no Palacete Silva Monteiro, no Porto. Ou numa ligação zoom perto de si…