Quantcast
Agricultura

Ministra da agricultura quer mais de metade da área agrícola em produção sustentável reconhecida

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, apresentou hoje na Agroglobal o plano ‘Terra Futura – Agenda de Inovação para a Agricultura 20|30’. Uma iniciativa de largo espectro que visa nortear a estratégia e as políticas do setor.

A agenda, pensada a dez anos, tem cinco objetivos que contemplam mais saúde, mais inclusão, mais rendimentos e mais futuro. Na saúde pretende-se aumentar em 20% o nível de adesão à Dieta Mediterrânica; a segunda meta vai no sentido de instalar 80% dos novos jovens agricultores em territórios de baixa densidade. Na parte dos rendimentos a ideia é aumentar o valor da produção agroalimentar em 15% e o objetivo ‘futuro’ é ambicioso: conseguir mais de metade da área agrícola em regimes de produção sustentável reconhecidos. Por fim, com mais inovação a ministra pretende aumentar em 60% o investimento em investigação e desenvolvimento.

Maria do Céu Antunes destacou que esta é uma agenda que pretende incluir todos, ou seja, “cidadãos, agentes do território, produtores e os agentes de políticas públicas”.

Das várias medidas que vão ser tomadas no âmbito desta agenda, estão já em desenvolvimento o portal único, o laboratório Uma só saúde, o laboratório da agricultura 4.0 e “rapidamente propomo-nos desenvolver incentivos para que os jovens possam escolher os territórios de baixa densidade para fazer os seus investimentos”.

A ministra da Agricultura destacou ainda a importância do setor agrícola e referiu que os mais recentes dados do Instituto Nacional de Estatística revelam que “entre janeiro e julho de 2020 as exportações na agricultura aumentaram 5% face ao período homólogo de 2019.