Quantcast
Agricultura

Agricultura: Universidade de Coimbra desenvolve nova geração de produtos biológicos

Agricultura: Universidade de Coimbra desenvolve nova geração de produtos biológicos Direitos Reservados

A Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) anunciou que está a ser desenvolvida uma nova geração de produtos biológicos, que visa a proteção e nutrição de culturas agrícolas “sob perspetivas de bio economia circular”.

De acordo com a comunicação no site da Universidade, a investigação está a decorrer no âmbito da Agenda Mobilizadora TEC4GREEN do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), financiada com 49 milhões de euros, dos quais 1,5 milhões foram atribuídos à Universidade de Coimbra (UC).

 

O objetivo da Agenda TEC4GREEN passa por “promover a demonstração de tecnologias de Digital Farming, para a Agricultura de Precisão, e de Descarbonização Agronómica, bem como o tratamento, a reutilização e a valorização de correntes de água e de resíduos/subprodutos agrícolas e agroindustriais para a produção de energia verde”.

O consórcio, liderado pela Ascenza Agro S.A, envolve 17 parcerias estratégicas, incluindo nove empresas, quatro entidades não-empresariais do sistema de investigação e desenvolvimento (I&D), três associações empresariais e um laboratório colaborativo.

 

Neste sentido, a UC avança que lidera “um dos pacotes de trabalho fundamentais” através de uma equipa multidisciplinar de 30 investigadores do Centro de Engenharia Química e Recursos Renováveis para a Sustentabilidade (CERES), do Centre for Functional Ecology (CFE-UC) e do Centro de Química-Física Molecular (QFM-UC).

“Esta agenda pretende preparar os setores agrícola e agroindustrial para os futuros desafios ambientais, tecnológicos e energéticos, minimizando o impacto ambiental (no solo, água e atmosfera) e promovendo a sustentabilidade económica destes setores”, refere Hermínio Sousa, professor do Departamento de Engenharia Química (DEQ) e investigador do CERES.

banner APP
 

Já as atividades a desenvolver na FCTUC vão estar focadas “na utilização e na valorização de resíduos e de subprodutos agrícolas e agroindustriais para a produção de biogás e de produtos fitossanitários mais seguros e sustentáveis”, refere a comunicação da (FCTUC).

“A ideia é utilizarmos técnicas de extração, separação e formulação mais eficientes e amigas do meio ambiente. Os produtos formulados serão testados quanto à sua eficácia, segurança e ecotoxicidade. Além disso, vamos desenvolver e aplicar métodos inovadores no tratamento, reciclagem e reutilização de solventes e das correntes de água envolvidas nos diferentes processos utilizados”, revelou o docente.

 

E continua dizendo que esta Agenda “permitirá ainda complementar e ajudar a criar na Universidade de Coimbra uma infraestrutura técnico-científica mais robusta para a realização de atividades de I&D nas áreas da extração, separação e processamento de produtos naturais e de biomassa, da produção de biogás, do tratamento e reciclagem de água e de solventes”.