Quantcast
Biotecnologia

Genoma da cebola é descodificado por universidade holandesa

Investigadores dos Países Baixos desvendaram o genoma da cebola, ajudando no desenvolvimento de novas variedades e na crescente procura.

Investigadores da Wageningen University & Research, nos Países Baixos, desvendaram o genoma da cebola. A descodificação poderá ajudar a desenvolver novas variedades de cebola resistentes a condições como a seca e atender à crescente procura mundial de cebola, informa a instituição, em comunicado.

“A montagem do genoma da cebola é comparável a completar um puzzle com 100.000 peças, das quais 95.000 são apenas pedaços de céu azul”, disse o investigador de reprodução de plantas da universidade, Richard Finkers. “Apenas 5.000 peças realmente fazem a diferença. Conseguimos sequenciar uma grande proporção  com a ajuda das mais recentes tecnologias de sequenciação de ADN, porque com essa tecnologia conseguimos montar as pequenas e grandes peças que se sobrepõem parcialmente”, explicou.

A descoberta “vai expandir a base de conhecimentos e permitir o rastreio de muitas mais variedades ou espécies selvagens para a presença de determinados genes ou para combiná-los. Isto poderia ser incluído num programa de cruzamento em que serão combinadas características úteis de outras variedades de cebola ou de espécies selvagens conexas”, concluiu o investigador.

Os criadores de plantas esperam que o acesso à sequência do genoma da cebola duplique a velocidade do seu trabalho de reprodução, no futuro, reduzindo-o para cerca de seis ou sete anos.