Agricultura

CDS questiona Governo sobre plano de contenção relativo à Xylella fastidiosa

CDS questiona Governo sobre plano de contenção relativo à Xylella fastidiosa

Os deputados do CDS-PP Patrícia Fonseca, Ilda Araújo Novo e Hélder Amaral enviaram esta semana uma carta ao Ministro da Agricultura na sequência da identificação de plantas de lavanda portadoras de Xylella fastidiosa em Vila Nova de Gaia. O partido quer saber se já está em marcha algum plano de contenção a nível nacional e lança 12 questões à tutela.

Recorde-se que os serviços da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária identificaram no passado dia 8 de janeiro plantas portadoras da bactéria Xylella fastidiosa. A amostra foi colhida pelos serviços da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte no âmbito do ‘Programa Nacional de Prospeção de X. fastidiosa’, em plantas do género Lavandula, planta ornamental vulgarmente conhecida por lavanda, sem sintomatologia da doença, em Vila Nova de Gaia.

Numa nota enviada às redações, os deputados do CDS afirmam que “a 6 de julho de 2017, o CDS-PP já tinha questionado o senhor Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural a propósito de um primeiro surto de Xylella fastidiosa numa plantação de amendoeiras, em Guadalest, constituindo este o primeiro caso desta bactéria na Península Ibérica, após a sua deteção nas ilhas Baleares, em 2016. Em resposta às questões então colocadas pelos deputados do CDS-PP, o Gabinete do senhor Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural confirmou este primeiro caso, dando conta das medidas tomadas, referiu a elaboração e publicação do ‘Plano de Contingência da Xylella fastidiosa e seus vetores’, de junho de 2016, e referia que para 2017 estariam programadas 625 inspeções e a colheita de 500 amostras, mas que este programa poderia vir a sofrer alterações em função de eventuais desenvolvimentos que entretanto ocorressem.”

Na carta enviada a Capoulas Santos, os deputados do CDS querem agora saber que informação é que já se conhece sobre a estirpe da bactéria encontrada na amostra colhida em Vila Nova de Gaia e qual o plano de contenção da doença previsto pelo Ministério da Agricultura. Até agora o ministro da Agricultura ainda não se pronunciou.