Floresta

Governo declara situação de alerta devido ao risco de incêndio florestal

O Ministro da Administração Interna e o Ministro da Agricultura assinaram esta terça-feira (3 de setembro) o despacho que determina a declaração de situação de alerta para o período compreendido entre as 00h00 do dia 4 de setembro e as 23h59 do dia 8 de setembro devido às previsões meteorológicas para os próximos dias que apontam para um agravamento do risco de incêndio florestal.

De acordo com o gabinete do ministro da Agricultura, esta declaração de situação de alerta resulta de fatores como “o comunicado técnico-operacional da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) que determina a passagem ao Estado de Alerta Especial nível Vermelho do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais nos distritos de Aveiro, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Portalegre, Porto, Santarém, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu; o comunicado técnico-operacional da ANEPC que determina a passagem ao Estado de Alerta Especial nível Laranja para os distritos de Évora, Lisboa e Setúbal; e o comunicado técnico-operacional da ANEPC que determina a manutenção do Estado de Alerta Especial nível Laranja nos distritos de Beja e Faro”.

O despacho determina à ANEPC a emissão de Aviso à População sobre o perigo de incêndio rural e prevê ainda a solicitação à Força Aérea, através do Ministério da Defesa Nacional, da disponibilização de meios aéreos para, se necessário, estarem operacionais nos Centros de Meios Aéreos a determinar pela ANEPC. Além disso, deverão será acionadas as estruturas de coordenação institucional territorialmente competentes (Centro de Coordenação Operacional Nacional e Centros de Coordenação Operacionais Distritais).