agricultura

Infarmed autoriza plantação de canábis para medicamento do Reino Unido

Infarmed autoriza plantação de cannabis para medicamento do Reino Unido

A Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) autorizou a plantação em Portugal, durante pelo menos um ano, de cannabis destinada à produção de um medicamentos no Reino Unido. A autorização, que foi publicada em Diário da República, sublinha que a planta terá baixos níveis da principal substância psicotrópica associada à cannabis.

De acordo com o jornal Público, a autorização foi concedida ainda em setembro pelo Infarmed e explica que o direito ao cultivo e à exploração de canábis foi dado a uma empresa pelo período de um ano, que pode ser renovável por igual período caso o Infarmed nada diga até 90 dias antes do fim do prazo.

Ao Público, o Infarmed confirma que “a sociedade Terra Verde, Lda. está autorizada para o cultivo de cannabis sativa em Portugal, para realizar um projeto de investimento que consiste na plantação de cannabis sativa e a sua transformação em pó que será exportado 100% para o Reino Unido e utilizado para a produção de medicamentos a utilizar no alívio da dor derivada da doença oncológica, na esclerose múltipla e na epilepsia”.

Esta autorização aplica-se apenas à canábis sativa, uma ‘versão’ menos potente da planta que é usada na produção de medicamentos, e que tem “alto teor de canabidiol (CBD) e baixo teor (inferior a 2%) de tetrahidrocanabinol (THC)”, a “substância psicotrópica” da planta em causa, defende o Infarmed.