Biotecnologia

OGM podem ser solução para alimentar crescente população mundial

Comissão Europeia autoriza dez organismos geneticamente modificados

Até 2050, a população mundial deverá chegar aos 10 mil milhões de pessoas, um desafio para a produção de alimentos que terá de aumentar, mesmo com cada vez menores recursos. Contudo, o World Resources Institute (WRI) acredita que os alimentos geneticamente modificados podem ser a solução.

O estudo do WRI sugere que a alimentação mundial deve sofrer alterações na sua constituição e deve ser produzida artificialmente de modo a responder à procura que se vai agravar nas próximas décadas. Para isso, será necessário aumentar o investimento publico nas tecnologias, nomeadamente na biotecnologia.

A organização sugere 22 soluções para uma produção alimentar sustentável no futuro, com medidas para aumentar a produção, reduzir as emissões de gases do efeito estufa da agricultura. O WRI apresenta também um programa para a redução do consumo de carne até 40% nos EUA, explicando que por cada grama de proteína comestível de carne bovina são emitidos 20 vezes mais gases de efeito de  estufa do que com o cultivo de proteínas vegetais.

“Não vai ser fácil e vai exigir novos reforços, mas pode ser feito”, promete o World Resources Institute.