Quantcast
Agroindústria

Lusosem lança fungicida para Doenças do Lenho da Videira

poda vinha Blindar Lusosem e

A Lusosem apresentou uma solução para controlo dos fungos causadores das doenças do lenho da videira, entre as quais a Esca, e fungos de solo em culturas hortícolas, fruteiras e ornamentais. O fungicida Blindar, à base de duas estirpes de Trichoderma, está autorizado em Modo de Produção Biológico e é eficaz mesmo em condições climáticas adversas, revela a empresa, em comunicado.

O fungicida foi desenvolvido pela empresa italiana Isagro, em parceria com investigadores da Universidade de Florença, à base das estirpes Trichoderma Gamsii e Trichoderma Asperellum.

“O micélio destes fungos benéficos coloniza os tecidos da videira onde se encontram as feridas de poda, formando uma barreira física e biológica à entrada dos agentes patogénicos, evitando assim o desenvolvimento de novas infeções”, revela a Lusosem.

As estirpes Trichoderma Gamsii e Trichoderma Asperellum contidas no fungicida Blindar “atuam de forma simbiótica, garantindo maior eficácia no controlo dos fungos patogénicos em diversas condições de clima e solo”, informa, em comunicado. O Blindar é “igualmente eficaz na prevenção de ataques de fungos patogénicos que atacam as raízes e o colo das plantas”, como o Rhizoctonia solani e o Sclerotinia sclerotiorum.

O Blindar atua em menos de 6 horas, com temperatura superiores a 10°C e sem chuva, nota a empresa. Sendo que é recomendada a pré-germinação dos esporos do Blindar 24 horas antes da aplicação do produto, que deve ser feita após a poda da videira.

“As doenças do lenho da videira (Esca, Eutipiose, Botriosfériose, Doença de Petri, entre outras) são causadas por um vasto complexo de fungos, que levam ao declínio da planta e geram grandes perdas na quantidade e qualidade da colheita”, informa a Lusosem. As estimativas de prejuízos originados por estas a nível mundial ascendem a 1.500 milhões de dólares/ano.