Quantcast
Agricultura

Preço internacional dos alimentos atinge maior valor desde julho de 2011

O índice de preços para alimentos, promovido pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO, na sigla em inglês), voltou a registar um aumento pelo terceiro mês consecutivo, alcançando os 133.2 pontos (mais 3% face a setembro). Com este novo crescimento, os preços atingiram o maior valor desde julho de 2011.

O preço mundial do trigo aumentou 5%, com os preços de todos os outros cereais mais consumidos a aumentar numa base mês-a-mês. Por sua vez, o dos óleos vegetais atingiu um recorde, com a subida de 9,6% em outubro. O aumento foi impulsionado por cotações mais firmes para os óleos de palma, soja, girassol e colza. Os preços do óleo de palma subiram pelo quarto mês consecutivo em outubro, em grande parte sustentados pelas preocupações persistentes sobre a produção moderada na Malásia devido à contínua escassez de mão-de-obra migrante.

banner APP
 

Ao nível dos lacticínios, o crescimento foi de 2,6 pontos. Tal deve-se a uma maior procura global de manteiga, leite em pó desnatado e leite em pó integral. Em contrapartida, os preços do queijo mantiveram-se estáveis.

Na outra face da moeda, os preços da carne e do açúcar diminuíram 0,7% e 1,8%, respetivamente. Na carne, este foi o terceiro mês consecutivo de queda. Já os do açúcar têm a primeira queda após seis aumentos mensais consecutivos.