Vinha e vinho

Produção de Vinho aumenta 7% face à campanha anterior

A produção de vinho aumentou 7% face à campanha anterior, segundo os dados apurados pelo Instituto da Vinha e do Vinho (IVV), que situam a produção em 6,5 milhões de hectolitros. Este acréscimo representa mais 426 mil hectolitros comparativamente a 2018/2019.

“Em julho, os dados recolhidos junto das regiões previam, na sua maioria, uma colheita de muito boa qualidade assente nas boas condições climatéricas e no bom estado fitossanitário”, refere o IVV em nota enviada as redações.

A região do Douro destacou-se por ter verificado um aumento de produção superior a 400 mil hectolitros, o que representa mais 33% relativamente à campanha passada. As regiões de Trás-os-Montes, de Terras de Cister, de Terras da Beira e de Terras do Dão, registam aumentos percentuais de produção superiores a 40%.

Nas regiões do Minho e da Península de Setúbal o crescimento na produção foi mais moderado, respetivamente de 7% e 6%, e na Madeira o aumento previsto é de 10%.

As maiores quebras verificam-se nas regiões do Algarve (-18%), de Lisboa (-16%), da Beira Atlântico (-11%) e do Alentejo (-9%), face à produção registada em 2018/2019.

O Tejo e os Açores verificaram decréscimos de produção ligeiros, respetivamente de -4% e -1%.

Tal como verificado nos últimos anos, a produção de vinhos tintos continua a ser predominante, representando 61% do total produzido. O volume dos vinhos brancos – um pouco acima dos 2 milhões de hectolitros – tem um peso de 33% na produção nacional e os vinhos rosados de 6%.

A produção de vinhos com aptidão para Denominação de Origem Protegida (DOP) e Indicação Geográfica Protegida (IGP) continua a aumentar e representa, nesta campanha, 88% da produção nacional.

Exportações de vinhos portugueses aumentam

As exportações de vinhos portugueses cresceram 3,6% face ao ano anterior. Mais importante, houve um aumento de 3,9% no preço médio em 2019 face ao ano passado, atingindo um montante superior a 580 milhões de euros. Portugal é, assim, o 9.º maior exportador mundial de vinhos, verificando-se que os cinco principais destinos da exportação nacional são: França, Estados Unidos, Reino Unido, Brasil e Alemanha.

As exportações para alguns mercados também verificaram um crescimento em valor, como foi o caso dos Estados Unidos (+7,9%), Reino Unido, (+22,4%), e Alemanha (+2,5%).

Os dados foram apresentados pelo Instituto da Vinha e do Vinho (IVV) no Fórum Anual dos Vinhos Portugueses, uma iniciativa da ViniPortugal.

Produção de Vinho aumenta 7% face à campanha anterior

“Somos um pequeno produtor mundial, mas um importante ator no comércio internacional. Competimos mundialmente com os melhores e, apesar de alguns desafios e dificuldades conjunturais do sector, as exportações apresentaram um crescimento em valor”, afirmou Jorge Monteiro, Presidente da ViniPortugal. O objetivo da ViniPortugal é que as exportações dos vinhos portugueses cheguem aos mil milhões de euros em 2022.

Em 2020, a ViniPortugal pretende investir 6,6 milhões de euros na promoção internacional, dos quais 40% deste valor a ser destinado aos três principais mercados desta estratégia – Estados Unidos da América, Canadá e China -, que contabilizam 2,8 milhões de euros.