Quantcast
Sustentabilidade

Startup Bios inaugura Urban Farm em setembro no campus da Nova SBE

A startup Bios vai utilizar o desperdício energético do campus da Nova SBE para produzir vegetais, através de tecnologia integrada.

A startup portuguesa Bios vai utilizar o desperdício energético do campus da Nova School of Business & Economics (Nova SBE) para produzir vegetais, através de tecnologia integrada. Em comunicado, a startup revela que a  Bios Urban Farm, quinta que vai utilizar a energia da Nova SBE, será inaugurada em setembro de 2021, em colaboração com o campus de Carcavelos e a sua comunidade.

A Bios está atualmente a trabalhar com membros da comunidade Nova SBE para identificar a oferta e abastecimento de saladas e outros vegetais de folha verde no campus da escola.

Além dos alimentos que disponibilizará, esta urban farm será a base de um novo projeto de empreendedorismo social comunitário alimentar que será desenvolvido até setembro de 2021 e que pretende oferecer experiências de aprendizagem e desenvolvimento pessoal tanto no mundo digital como no físico.

Com vista à operacionalização da urban farm e da empresa social alimentar, a Bios vai lançar uma campanha de crowdfunding.

O Associate Dean for Community Engagement & Sustainable Impact e Chief Sustainability Officer da Nova SBE, Luís Veiga Martins, sublinha que “é, sem dúvida, um projeto inovador com o objetivo de promover o envolvimento da comunidade assente nos princípios da economia circular, tendo, assim, um contributo decisivo para o nosso roteiro de ação climática”.

Os planos de engenharia do projeto foram finalizados e a construção arrancará num dos edifícios do campus de Carcavelos, nomeadamente o Cascais Academic Hall. Já o envolvimento da comunidade da escola está a ser materializado através do programa Makers in the Making.

Recorde-se que a Bios alargou recentemente a sua rede de parceiros.