Silvicultura

Acréscimo alerta para “desflorestação que ocorre em Portugal”

A Acréscimo – Associação de Promoção ao Investimento Florestal emitiu esta quarta-feira (29 de junho) um comunicado em que alerta para a “desflorestação que ocorre em Portugal”. De acordo com a associação, que cita dados das Contas Económicas da Silvicultura do INE, referentes a 2014, “o Valor Acrescentado Bruto (VAB) da silvicultura registou um decréscimo real, situação não verificada desde 2008.”

Como refere a Acréscimo, “o peso do VAB da silvicultura no VAB nacional manteve-se em 0,6% (registava 1,2% em 1990 e 0,8% em 2000). O rendimento empresarial líquido registou uma diminuição face a 2013, continuando assim muito aquém do registado no ano 2000.”

“O destaque publicado pelo INE mostra, em termos reais, uma inversão na tendência de contrariar o declínio progressivo da atividade registada entre 2000 e 2009”, acrescenta a associação.

Segundo a Acréscimo, é preciso “analisar as Contas Económicas da Silvicultura de 2014 à luz da situação simultânea de sobre-exploração e de subaproveitamento dos recursos florestais em Portugal. A situação de declínio real evidenciado em 2014 face a 2013 nas Contas Económicas da Silvicultura, acrescido do já registado entre 2000 e 2009, adensa as preocupações quanto à desflorestação que ocorre em Portugal, situação única no contexto da União Europeia”, conclui.