Quantcast
OGM

Consumidores norte-americanos dispostos a pagar mais por batatas transgénicas mais saudáveis

Consumidores norte-americanos dispostos a pagar mais por batatas transgénicas mais saudáveis

De acordo com um estudo divulgado pela Universidade de Iowa, nos Estados Unidos da América, os consumidores norte-americanos estão dispostos a pagar mais por batatas transgénicas que sejam mais saudáveis, sobretudo se estas tiverem níveis mais baixos de acrilamida, um químico que já foi considerado cancerígeno e em relação ao qual a FDA, entidade responsável pelos fármacos e pela segurança alimentar nos EUA, já aconselhou a reduzir o consumo.

O estudo media a atitude dos consumidores face a produtos derivados de batata transgénica com níveis menores de acrilamida e concluiu que os consumidores estariam dispostos a pagar mais por estes produtos.

Os investigadores responsáveis pela investigação acreditam que isto mostra que os consumidores estão dispostos a pagar mais para melhorar a segurança dos alimentos que consomem, incluindo quando essas melhorias implicam métodos biotecnológicos.

Este estudo surge depois de ter sido aprovada nos Estados Unidos da América uma nova variedade de batata OGM que possui menos acrilamida e que levou dez anos de investigação científica para ser produzida.