Quantcast
Biotecnologia

CEBAL quer valorizar efluentes do setor dos lacticínios

efluentes lacticínios

O Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL) apresentou um novo projeto para a valorização sustentável dos efluentes do setor dos lacticínios, através da tecnologia de membranas.

O projeto chama-se LactoMTeC e pretende agregar conhecimento, tecnologia e experiência para a resolução prática dos problemas associados à gestão de efluentes do setor dos lacticínios. Além disso, o projeto quer também alavancar o uso dos seus subprodutos de alto valor nutricional, como a proteína e a lactose.

O LactoMTec possui 3 etapas:

  1. Mapeamento e caracterização da fileira do queijo no Alentejo;
  2. Organização de eventos para difusão de conhecimento científico e demonstração da tecnologia;
  3. Validação da transferência tecnológica através de experimentações in loco.

Ao nível tecnológico, o projeto pretende explorar o tratamento das águas residuais, possibilitando o seu descarte ou uma reutilização “fit-for-purpose”. Além disso, quer valorizar os subprodutos provenientes dessas mesmas águas, na ótica do resíduo como um recurso.

O projeto “LactoMTec” (ALT20-03-0246-FEDER-000073) foi iniciado em novembro de 2020 e tem término previsto para outubro de 2022. Ele faz parte do programa estratégico de Potenciação de Transferência de Tecnologia do CEBAL, sendo cofinanciado pelo Programa Operacional Regional do Alentejo – Alentejo 2020.