Agricultura

Ministro da Agricultura francês apela a desempregados para trabalharem no setor agrário

PDR 2020 abre apoios para observações em agricultura e territórios rurais

O ministro da Agricultura francês, Didier Guillaume, pediu aos desempregados franceses, e restantes pessoas que se encontrem sem atividade perante as medidas de isolamento social impostas devido ao covid-19, para trabalharem no setor agrário, onde existem 200 mil vagas de emprego.

“Façamos um ato cívico, vamos para o campo”, referiu o ministro da agricultura, em entrevista ao canal BFMTV, citado pela Lusa, em notícia publicada pelo Jornal de Negócios. O Didier Guillaume relembrou também que o problema da agricultura é a falta de mão-de-obra, porque muitos trabalhadores são estrangeiros e estão nos seus países.

Christiane Lambert, presidente do sindicato agrícola francês FNSEA, apresentou “Braços para o teu prato”, uma plataforma que tem como objetivo permitir a articulação entre potenciais candidatos e os agricultores.

Christiane Lambert e Bruno Le Maire, titular da pasta da Economia, apelaram aos grupos de distribuição para privilegiarem produtos franceses, aquando do seu abastecimento.