Alfarroba

Universidade do Algarve cria barra energética de alfarroba

Universidade do Algarve produz bioetanol a partir de alfarroba

Os laboratórios da Faculdade de Engenharia Alimentar da Universidade do Algarve desenvolveram uma barra energética à base de alfarroba. O produto andou dois anos a ser testado junto de vários consumidores e vai chegar em breve ao mercado.

João Ministro é o promotor do produto e explicou ao jornal Público que a ideia para criar a ‘BEQ’ surgiu no decorrer do Projecto Querença, projeto que colocou nove licenciados com diferentes formações a viver na aldeia de Querença.

“O trabalho inicial da barra enérgica foi desenvolvido por Dulce Almeida, uma das nove estudantes do Projeto Querença, que, em 2013, procuraram encontrar novas pistas para acrescentar valor aos produtos tradicionais do Algarve – lançando ao mesmo tempo ideias para inverter a tendência para a desertificação que se verifica no interior do país”, explica o jornal.

As barras energéticas que vão chegar brevemente ao mercado têm dois tamanhos, de 25 gramas (100 Kcal) e 50 gramas (200 Kcal) e terão vários sabores de produtos algarvios, que vão da alfarroba à amêndoa.