Quantcast
Vinha e Vinho

Exportações de vinhos portugueses aumentam em 2021

Os vinhos portugueses foram mais exportados em janeiro e fevereiro deste ano, em comparação ao mesmo período de 2020.

Os vinhos portugueses foram mais exportados em janeiro e fevereiro deste ano, em comparação ao mesmo período de 2020. As exportações atingiram um total de 121 milhões de euros, que equivale a mais 2,96% que no ano anterior, de acordo com os dados divulgados pela ViniPortugal.

A associação vinícola revela, em comunicado, que os cinco principais mercados de destino foram França (16,67 milhões de euros), Estados Unidos da América (13,25 milhões de euros), Brasil (9,34 milhões de euros), Alemanha (7,65 milhões de euros) e Canadá (7,60 milhões de euros).

O Brasil (+36,64%), a Alemanha (+12,09%) e o Canadá (+7,86%) foram os mercados/países que a ViniPortugal destaca a nível de crescimento. Em sentido contrário, o mercado dos EUA registou um decréscimo (-14,72%), bem como o francês (-3,93%).

Europa e Países Terceiros

Analisando o mercado europeu, é destacada a performance da Finlândia, que registou um crescimento nos dois primeiros meses do ano de 69,55% (2,26 milhões de euros). Foi seguida pela Polónia que aumentou 29,50% (4,27 milhões de euros), Suécia com +24,11% (4,91 milhões de euros) e Dinamarca, com um aumento de 15,63% (2,21 milhões de euros).

Já analisando as quedas, o mercado de Espanha, com -19,36% (2,15 milhões de euros), o de Luxemburgo com -7,22% (2,10 milhões de euros) e o da Suíça com -5,56% (5,25 milhões de euros) foram os que registaram mais descidas.

Relativamente a Países Terceiros, as exportações de vinhos portugueses para o Reino Unido representaram 6,96 milhões de euros, uma quebra de 14,24% face ao mesmo período em 2020. Em Angola foram exportados 3,67 milhões de euros, uma redução de 38,56% face a igual período no ano transato.

“A estratégia da ViniPortugal ao longo dos últimos anos tem passado por diversificar mercados e por desenvolver um trabalho sustentado na abertura de novos mercados, embora mantendo sempre uma forte presença nos mercados principais. Em 2021 vamos prosseguir esse caminho”, afirmou o presidente da ViniPortugal, Frederico Falcão.