Pecuária

Suinicultura nacional cresce à boleia das exportações

UE anuncia novas zonas de risco elevado de Peste Suína Africana

O Executivo anunciou esta quinta-feira (24 de maio) a abertura do mercado indiano às exportações de carne de suíno nacional. De acordo com a secretaria de Estado da Agricultura, com o acordo agora firmado, “os preços pagos ao produtor atingem o segundo melhor preço da União Europeia” – 165 euros/100 kg de carcaça.

A Índia é um mercado com um potencial de consumo que ultrapassa os mil milhões de consumidores, razão pela qual, segundo o Governo, é um dos países mais atrativos para as exportações nacionais, nomeadamente para a carne de suíno.

Numa nota enviada às redações, Capoulas Santos, ministro da Agricultura, refere a abertura deste mercado às exportações nacionais “são boas notícias para a produção nacional”. “Os esforços que o Ministério e a produção, em conjunto, fizeram para ultrapassar a difícil crise em que a fileira estava afundada quando este Governo tomou posse”, acrescenta.

A internacionalização tem sido uma das maiores apostas deste Governo. Desde que tomou posso, o Executivo já abriu 45 mercados, para 153 produtos (113 da área animal e 40 de origem vegetal), esperando-se ainda mais 53 mercados para viabilização da exportação de 210 produtos, sendo 158 da área animal e 52 da área vegetal.