Quantcast
Tecnologia e Máquinas Agrícolas

Smart Farm assinala quinto ano de existência

A quinta inteligente da Associação Nacional da Indústria para a Proteção das Plantas (Anipla), a Smart Farm, celebra este ano o seu quinto aniversário. Recorde-se que o projeto tem como missão estar ao serviço do setor agrícola e da sociedade em geral em prol de uma agricultura segura e sustentável. Em comunicado, a Anipla revela que a quinta já formou mais de 1.100 profissionais do setor.

Por ocasião do aniversário, a Smart Farm recebeu, pela primeira vez, a visita da Comissão Parlamentar do Ambiente, Energia e Ordenamento do Território, num encontro onde esteve também a Comissão Parlamentar de Agricultura e Mar. O objetivo foi sensibilizar para a importância da partilha de informação sobre o uso seguro e sustentável de produtos fitofarmacêuticos.

 

A visita ficou marcada pela partilha dos vários projetos em desenvolvimento na Smart Farm – Cultivar a Segurança, Valorfito e TOPPS – focados nas boas práticas de segurança para o operador e na proteção da água e do ambiente.

banner APP

“O principal desafio passa por convidar a população em geral, profissionais ou não do setor, a vir ter connosco e atrever-se a conhecer melhor estas ferramentas vitais para a prática de uma agricultura responsável, promoção da biodiversidade, conservação e proteção da natureza”, referiu o vice-presidente da Anipla, Paulo Lourenço.

 

Por sua vez, o presidente da Comissão de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território, José Maria Cardoso, reforçou que “a Quinta tem uma vertente importantíssima na perspetiva da preservação da biodiversidade e da promoção para as boas práticas, questões fundamentais para o cumprimento dos objetivos a que diariamente nos propomos e, portanto, podemos e devemos destacar os projetos que hoje aqui conhecemos melhor, e que nos permitem perceber que a agricultura e ambiente não são incompatíveis, antes pelo contrário, são cada vez mais compatíveis e mais conciliáveis”.

Em jeito de conclusão, o vice-presidente da Anipla acrescentou que “a Smart Farm quer ser, cada vez mais, a prova viva do uso de técnicas de referência que podem ajudar os agricultores no seu importante papel de defender os ecossistemas e promover a biodiversidade, pelo que, cinco anos depois este avizinha-se como o próximo grande desafio”.